Fotos e pensamentos
Leave a comment

A viagem à Índia, o antes.


Pois é, meus amigos, a grande viagem do Ano, está prestes a começar.

Índia.

Quando o menciono aos meus amigos, as reações divergem drasticamente.

-“Uau adorava, é a viagem da minha vida, que sempre quis fazer.”

– “Mas vais em trabalho?!” E se eu respondo que não, fazem uma cara de desilusão e dizem-me (com os olhos):

-”Não compreendo.”

E tem sido assim, neste vai e vem de emoções que eu própria me revejo, no antecipação desta viagem. Um misto de excitação e algum receio, do que irei encontrar. Nunca estive num País Asiático, logo será um primeiro encontro com uma cultura completamente diferente.

Isso entusiasma-me e assusta-me, simultaneamente.

Quando se começa a pensar no que levar para a Índia, no que fazer antes da viagem (para evitar doenças), e no que acontece quando se come comida picante (mais de 5 dias de seguida), os conselhos são imensos…

Estes foram os que eu dei importância:

  1. “Vai à consulta do viajante!”

Feito. Foi muito útil, fizeram-me análises e através das mesmas recomendaram-me a vacina da Hepatite, do Tétano e da febre Tifóide. Receitaram-me igualmente comprimidos para prevenção da Malária, para começar a tomar antes da viagem e deram-me uma lista de conselhos que incluí entre outros, dormir com rede mosquiteira, não beber água que não esteja engarrafada (inclusive ao tomar banho) e usar repelentes.

  1. “Leva roupa leve e tapadinha.”

Feito. Nada como uma bela compra para esse efeito, mas optei por deixar para comprar lá, algumas coisas. Em relação ao “tapadinha” o mais difícil é conjugar isso com o calor. Nada que um lenço não resolva, espero eu.

  1. “Convém tomar probióticos durante a estadia.” Porque não, levo comigo.
  1. “Não andes sozinha!”
  1. “Aproveita para comprar acessórios, a joalharia Indiana é lindíssima.” Gosto.
  1. “Vai visitar a Casa da Madre Teresa de Calcutá, mas prepara-te, não é fácil.”
  1. “Não mergulhes no rio sagrado, está cheio de doenças”. Não tinha intenções de o fazer…
  1. “Regateia sempre os preços.”
  1. “Desvia-te educadamente das perguntas incómodas e dos olhares, vão olhar muito.”

Estes foram os conselhos, alguns dos muitos, que eu não dei importância (e que logo confirmo se faziam sentido):

  1. “Não olhes nos olhos dos homens, quando falares com eles”. Acho que não vou conseguir fazer isto, devo usar óculos de sol?
  2. “Usa meias grossas, para evitar as picadelas dos mosquitos” Com 30 graus, não me parece.
  3. “Se estiveres com o período menstrual não podes entrar nos templos?!” Nem comento.
  4. “Não comas comida na rua…” Será que vou resistir?
  5. “Viste o filme ” Comer, Orar e Amar? Não tem nada a ver…” 🙂

Mas, depois há o outro lado da Índia, aquele que eu estou desejosa de descobrir…o barulho das ruas e o silêncio dos templos, os cheiros das especiarias, a religião, os sarees, os sorrisos e as cores desta nação de milhões.

<script async src=”//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js”>
<script>
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({
google_ad_client: “ca-pub-1812041377048883″,
enable_page_level_ads: true
});<span data-mce-type=”bookmark” style=”display: inline-block; width: 0px; overflow: hidden; line-height: 0;” class=”mce_SELRES_end”>
</script>

Há dias encontrei esta frase, que espero que venha a reflectir um pouco da experiência:

quote

Até breve!

Filed under: Fotos e pensamentos

by

Hi! I'm Sofia and my blog talks about the Island where why was born and live, MADEIRA, and the travels that make me enjoy life, in an endless journey to discover the world until (one day, who knows) I get to visit Mars. Welcome :)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.