Year: 2015

Se Santorini falasse…

Se Santorini falasse, contava-vos que aqui a vida é azul, celeste, da cor do céu, do mar e das 365 cúpulas das igrejas que existem nesta ilha (1 para cada dia do ano). Santorini é o muito que resta da erupção vulcânica, que formou esta enorme caldeira, que parece um lago e à volta da qual, se localizam as pequenas vilas desta ilha. Santorini tem cerca de 15 000 habitantes. A capital da ilha, é Fira. A principal fonte de receita é o turismo e a produção de vinho. Santorini vem do nome Santa Irene, mas o seu nome official é Thera que significa “ a mais linda”. As praias são de areia negra à excepção de duas, uma de areia branca e outra vermelha (dependem da camada geológica a que estão expostas). Fazem-se passeios de barco até à cratera do vulcão. Podemos nadar nas águas vulcânicas, 5 graus mais quentes. Oia é a vila mais antiga, lindíssima mas a abarrotar de gente, sobretudo das excursões que chegam dos cruzeiros, dos casais em Lua de …

Lisboa a 2

  O que fazer em Lisboa? Os meus primos Justi & Roberto passaram recentemente férias em Lisboa; uma semana no Bairro Alto. Esta não foi a primeira vez que foram a Lisboa, já nos dias da universidade lá viveram, mas em diferentes áreas da cidade (Benfica, Avenidas Novas, Graça) mas para eles, nada se compara com a intensidade de viver no centro de Lisboa frenética. Aqui estão as suas sugestões divertidas do que fazer em Lisboa: Dormir em Lisboa: Num Alojamento Local no Bairro Alto, pelo preço, pela centralidade e pela possibilidade de deslocarmo-nos a pé para as zonas onde “tudo acontece” (Príncipe Real, Chiado, Baixa de Lisboa e Cais do Sodré). Existem alguns alojamentos com excelente classificação tal como o Rent4rest, que está bem localizado pois fica numa rua mais calma, porém muito próxima do centro da actividade nocturna. Reserve aqui. Ao contrário do que muitos possam pensar, a zona é muito segura (um amigo emprestou-nos um smart cabriolet, que estacionávamos nas ruas adjacentes, e não sofreu nenhum tipo de vandalismo) e, para além …

Encontro com os Locais – Justi & Roberto

Estes meus primos de estimação, são daqueles casais que me inspiram diariamente. O Roberto é aquele irmão emprestado, o meu primo mais novo (ainda por cima vizinho) que de tão bonzinho que era, fazia o favor de brincar comigo às barbies desde que eu, em troca, jogasse ao Chuckie Egg no Zx Spectrum… Esfolavámos os joelhos a andar de bicicleta na Contrata (Caniço de baixo) e tínhamos o clube dos detetives onde desvendávamos “mistérios inexistentes”- a piada consistia, sobretudo, em fazer os cartões de sócio e determinar por votos em papelinhos dobrados, quem era o Chefe. Depois passaram-se anos, seguimos caminhos diferentes e hoje é com muito orgulho e euforia que assisto aos seus concertos; fabulosos, os Akoustic Junkies. A Justi é daquelas pessoas que se gosta logo à primeira. O seu sorriso, simplicidade, sinceridade e alegria são no mínimo contangiantes. Responsável, determinada e com aquele “saber viver”, são só apenas alguns dos adjectivos que a caracterizam. Gosto tanto de vê-los juntos, na vida, nos concertos, nas viagens ou nos selfies espontâneos. Gostam de passear pela ilha, festejam aniversários e a noite madeirense não seria a …

Diários de Calcutá – A viagem à Índia.

Diários de Calcutá A partida. De sorriso nos lábios, lá parti eu rumo à minha Índia. Já nos tratamos assim, no tom informal. Funchal – Londres – Bombaim – Calcutá. Foram 27 horas de viagem. Chegada a Bombaim. 34 ºC e chove muito. Mesmo ao lado do aeroporto jaz o maior bairro de lata do Mundo. Para quem viu o filme “Quem quer ser milionário”, sabe a que me refiro. Um mar infinito de telhados azuis, “encavalitados” num monte. Os arranha-céus de Bollywood mesmo ao lado. Um país de contrastes, tal como eu esperava. Assim que se sai do avião, sente-se um cheiro molhado, abafado e quente. Depois o ar condicionado encarrega-se de o retocar. Espera-nos uma pausa de 6 horas entre voos. A tentação de sair do aeroporto é muita, mas a chuva e o receio de apanhar muito trânsito e de perder o único voo de ligação do dia, faz-nos recuar e esperar pelo próximo voo. Diários de Calcutá A chegada.   À saída do aeroporto, espera-me uma confusão de táxis amarelos e …

A viagem à Índia, o antes.

Pois é, meus amigos, a grande viagem do Ano, está prestes a começar. Índia. Quando o menciono aos meus amigos, as reações divergem drasticamente. -“Uau adorava, é a viagem da minha vida, que sempre quis fazer.” – “Mas vais em trabalho?!” E se eu respondo que não, fazem uma cara de desilusão e dizem-me (com os olhos): -”Não compreendo.” E tem sido assim, neste vai e vem de emoções que eu própria me revejo, no antecipação desta viagem. Um misto de excitação e algum receio, do que irei encontrar. Nunca estive num País Asiático, logo será um primeiro encontro com uma cultura completamente diferente. Isso entusiasma-me e assusta-me, simultaneamente. Quando se começa a pensar no que levar para a Índia, no que fazer antes da viagem (para evitar doenças), e no que acontece quando se come comida picante (mais de 5 dias de seguida), os conselhos são imensos… Estes foram os que eu dei importância: “Vai à consulta do viajante!” Feito. Foi muito útil, fizeram-me análises e através das mesmas recomendaram-me a vacina da Hepatite, …

Barcelona com Crianças , 5 locais a visitar.

Nas férias da Páscoa, fomos a Barcelona. Durante 2 noites e 2 dias percorremos a pé o Passeig de Gràcia, andamos de avião, autocarro “descapotável com auscultadores” de metro, de funicular e de taxi amarelo…foram muitos os transportes, cada um com o seu encanto. Confesso que, muitas vezes, o colo e as cavalitas foram o melhor remédio para uns pezinhos mal habituados a andar, mas a aventura, a alegria e as recordações que nasceram naquelas cabecinhas, ficarão com eles e comigo para sempre. Aqui ficam, os nossos 5 locais a visitar em Barcelona com crianças: ( se quiserem adicionar mais alguns à lista , por favor, fiquem à vontade) 1. Gaudi, contem-lhes a história da Sagrada Família… Que há uma igreja em Barcelona que está por acabar. Que há cerca de 100 anos que está a ser construída, começada por Antoni Gaudi, um dos arquitetos mais famosos do Mundo, um génio que construía casas “muito loucas” com paredes onduladas e formas estranhas e que dedicou grande parte da sua vida a esta igreja, acabando por gastar todo o …

MSC cruzeiro

Um cruzeiro MSC no Mediterrâneo

No ano passado, fiz um cruzeiro com a minha família no Mediterrâneo. O budgettraveller pediu-me na altura para partilhar a experiência no seu blog com algumas questões pertinentes. Achei que seria útil partilhar a versão portuguesa do artigo convosco. Gostaria muito de ouvir a vossa opinião. Se tiverem feito um cruzeiro recentemente ou se estão a considerar fazê-lo no próximo futuro, por favor, deixem um comentário. Como descreve a tua experiência num cruzeiro pela primeira vez? Emocionante! Descobrir o que está dentro desse navio gigante que flutua no mar Mediterrânico é uma aventura, por si só. O nosso porto de partida foi Barcelona, que é um destino turístico fantástico. Passamos 3 dias inesquecíveis na cidade (leia aqui), ficamos com pena de deixá-la. O cruzeiro passou por algumas cidades do Mediterrâneo – França (Marseille), Itália (Génova, Nápoles e Messina) e Tunis (La Goulette) Depois de passar por alguns procedimentos de embarque (que incluem uma foto ao leme, tirada por um fotógrafo profissional), colocam-nos as pulseiras e entregam-nos os cartões de acesso aos quartos. Foi assim que começamos …

drinks in madeira

10 bebidas a provar na Madeira

As bebidas na Madeira são famosas devido ao, mundialmente conhecido, Vinho Madeira. No entanto, nomes como “Poncha”, “Coral”, Laranjada” e “Garoto” dão vontade de enriquecer o vocabulário e o paladar… 1. Vinho Madeira Este é um vinho fortificado produzido na Madeira. Existe o vinho Madeira seco, meio seco ou doce. Pode ser consumido com a sobremesa ou como um aperitivo. Como curiosidade, a Declaração de Independência dos EUA foi assinada em 4 de Julho de 1776 com um brinde de vinho Madeira. Estamos muito orgulhosos do nosso vinho e poderá visitar algumas das caves deste vinho no Funchal, como a D’Oliveiras ou Blandy’s. 2. “Poncha” A produção de cana-de-açúcar foi o motor da economia da Ilha por volta do século 15, quando a ilha se tornou um importante fornecedor de açúcar, que ficou conhecida como “ouro branco”.  Poncha é uma bebida alcoólica tradicional da ilha da Madeira que é feita com cinco ingredientes: de Aguardente de cana (álcool destilado feito a partir da cana de açúcar), colheres de mel, açúcar, limão e sumo de limão . É misturada com uma ferramenta criada …

Da Madeira para Roma…

Visitei Roma pela primeira vez, esta semana. Escrevo-vos do hall do meu Hotel. Está calor, mas os edifícios são antigos, paredes grossas, frescos. O sol entra pela janela e as ruas convidam ao passeio. Roma, a cidade eterna? Cliché ou verdade? Cheguei a Roma com muitas ideias preconcebidas, pelos comentários de amigos que diziam que Roma era ora linda, romântica, encantadora ora cansativa, uma cidade de multidões e onde há filas intermináveis para ver os monumentos. Depois havia os filmes, o humor do Woody Allen em “To Rome with Love” e Dolce Vita, uma Roma a preto e branco e cheia de estilo… Monumentos; Roma é um monumento, toda ela, a cada canto e ruela, há sempre um bocadinho de história para contar e recordar. Roma tem cerca de 2500 anos de historia, fala-se em a.C. (antes de Cristo) e desenvolveu-se devagar, daí que Roma não se vê num dia, nem numa semana, porque fica sempre algo por ver. Talvez seja por isso que surgiu a lenda de atirar uma moeda à Fontana de Trevi; todos querem voltar um dia a Roma. A título de curiosidade: foi no …

A viagem de Van Gogh

Sempre gostei dos seus quadros, lembro-me que muito antes de gostar de museus, já conhecia o quadro dos girassóis, através de um calendário que existia na cozinha da minha mãe. Agora, que me propus a saber quem é o homem por detrás do quadro, gosto ainda mais… No passado mês de Março, o turismo Holandês em parceria com a Expedia, promoveu uma campanha intitulada “Seguindo as pegadas de Van Gogh” #Vangogh2015. Van Gogh morreu há 125 anos mas a sua obra continua tão presente e atual. Os museus, as paisagens, as pinturas e os pensamentos, que acompanham a sua viagem pela vida,  revelam-no como uma pessoa fora de série. Vicent Van Gogh viveu apenas 37 anos (a minha idade), tendo nascido numa familia ensombrada pela morte do primeiro filho no nascimento, a quem lhe tinha sido atribuido o seu nome, Vicent. Mais tarde, nasceu o seu irmão Theo que foi também o seu melhor amigo e companheiro. Começou a pintar aos 27 anos. Suicidou-se aos 37. Durante 10 anos pintou cerca de 900 quadros e escreveu mais de …