Petiscos & copos, Da Madeira
Leave a comment

Rota das Ponchas – Parte 2

rota das ponchas

Rota das Ponchas – Parte 2

Venda do Sócio – Tendeira – Caniço

Há mais de 50 anos que esta mercearia pertence à família da Srª Amara. Conta-nos que este é um negócio familiar, que atrai amantes de todo o terreno e de boas ponchas. Está decorado a preceito com adereços desportivos, sobretudo cachecóis nacionais, internacionais e até de clubes regionais, como o Canicense. Oferecem o prato do dia e churrascos de entrecosto, frango e mendinha. Os dentinhos variam: carne de vinho e alhos, macarrão, dobrada e feijoada. A poncha regional e à pescador são as mais populares.




Snack Bar Vermelho – Nogueira – Camacha

Este snack-bar foi, em tempos, a venda do Sr. João Vermelho. Foi há cerca de 3 meses que Márcia e Dionísio Teixeira adquiriram este estabelecimento. Servem poncha e dentinhos regionais. Asinhas de frango, favas guisadas e orelhas de porco são algumas das especialidades. Aqui também se canta o fado, num dos últimos sábados de cada mês.

O Girinho – Caboucos – Camacha

Há 2 anos e meio, surgiu a oportunidade de reabrir a venda de nome “Girinho”. Carla Sá aceitou este desafio com um sorriso nos lábios. Foi também assim que nos recebeu, e nos serviu uma maravilhosa poncha de tangerina. Os dentinhos incluem macarrão, dobrada e milho frito. A decoração do bar é toda ela “girinha”, cor-de-rosa e acolhedora.

 

 

Bar Arsénio – Águas mansas – Santa Cruz

O Arsénio é também um bar familiar, com um ambiente animado e conversador. Os cachecóis e camisolas desportivas decoram o teto e as paredes. Em grande destaque encontra-se a camisola autografada de CR7! A poncha à pescador é famosa, assim como os dentinhos: asinhas de frango e batata frita com alho e orégãos!

 

Snack-Bar Moisés – Levada da Serra – Santa Cruz

O Snack – Bar Moisés deve o seu nome ao Avô Moisés. Há mais de 50 anos que esta família recebe clientes de várias partes da ilha. O principal freguês é madeirense e vem à procura de cerveja e poncha. Fiquei bastante surpreendida com a variedade da oferta. Paulo César, neto do Sr. Moisés, vende cerca de 145 marcas diferentes de cerveja, de diferentes tipos: Trapista, Weissbeer (de trigo), Especial e Artesanal. A cerveja trapista é um tipo de cerveja produzida por monges da Ordem Trapista. Dos 171 mosteiros existentes, apenas onze são autorizados a marcar suas cervejas com o selo de autenticidade.
Os dentinhos também são variados. Recomendo o picado de fígado e as batatas ou “semilhas”.

 

 

Snack-Bar Ponte de Pau – Ribeiro Serrão – Santa Cruz

Este snack-Bar, fica localizado junto a uma ponte, outrora feita de madeira. É também conhecido pelo Bar da “Shakira”. A origem, deste último nome, deve-se a uma festa de Carnaval “de valor”, na qual a proprietária do estabelecimento pôs extensões no cabelo com duas cores, tal como a famosa cantora, Shakira. É com este espirito de boa disposição e simpatia que aqui fomos recebidos pelo proprietário, o Sr. Adriano Nóbrega, que gere este negócio, há mais de 20 anos. Servem-se vários tipos de poncha mas a regional, a de laranja e a de limão são as mais pedidas. É também famoso pela sopa de trigo, milho cozido, canja, dobrada, queijadas e bom pão caseiro.

Venda da Srª Maria – ER 102

Há cerca de 30 anos, esta venda era um local de paragem obrigatório, conhecido pela poncha do Sr. Jordão, marido da Srª Maria. Antes da construção dos túneis, esta estrada era muito frequentada, fazendo a ligação principal entre as Águas mansas e o Santo da Serra.
Hoje, apesar de menos movimentada, a venda continua aberta todos os dias. A sua especialidade é o pão de Casa que a Srª Maria amassa ao fim‑de‑semana, tremoços e poncha – essa perfeita mistura de mel, limão e aguardente.

Assim  terminamos a 2ª Rota das Ponchas.


Se a primeira rota das ponchas me encantou pela descoberta de locais e sabores memoráveis, a segunda foi a constatação da alegria e da hospitalidade, que gira à volta desta bebida. Esta é sem dúvida, uma tradição “bem madeirense”, que leva amigos, familiares e desconhecidos a cruzar conversas ao balcão, provar dentinhos e ponchas, ouvir música e reconfortar um sábado à tarde.

Obrigada aos amigos, que me acompanharam e organizaram esta rota.
Os meus sinceros agradecimentos a todos os que nos receberam com um sorriso.

Se vos apetecer, podem deixar algum comentário ou sugestão de outros locais a visitar. Brevemente no blog, a 3ª rota…

Leia a 1ª Rota aqui




email

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.