Até Marte!, Viagens com amigos
comments 2

Escapadinha a Amesterdão

Amesterdão. Canais, coffee shops e o bairro vermelho… era o que toda a gente me contava mas foi muito mais que isso.

Quando finalmente pude ver com os meus olhos Amesterdão, gostei tanto.

A minha experiência da visita a Amesterdão começa no avião.
Sentado ao meu lado, com um IPhone e auscultadores , estava um miúdo que cantava, Redemption Song de Bob Marley .

Cantava bem alto, despreocupado e com um sorriso nos lábios, mas o entusiasmo de estrela fez com que os passageiros lhe pedissem para parar .

Ele levanta-se da cadeira e diz: ” A vida é linda … nós vamos para AMESTERDÃO!.. esboçam-se sorrisos e o ambiente descontrai… 🙂
Olhando para os passageiros , fiquei impressionada com a variedade de pessoas que atravessavam aquele corredor, este não era como qualquer outro destino .
Na chegada a Amsterdão percebi … uma cidade sem tabus, timidez ou desconforto.

Amesterdão; onde se pode ser quem quiser, sem se sentir deixado de fora.

Amesterdão é uma cidade para sonhadores, amantes , trabalhadores, turistas , crianças ou idosos, para o melhor e para o pior .
Onde os futuristas encontram-se com os tradicionais num caos organizado que se sente tão apropriado.
Uma manhã perdi-me e pedi indicações a uma senhora, ela lá ía de bicicleta com seu bebé , era espanhola e apontou-me para um restaurante de paella … eu estava à procura de Rijsttafel , prato de arroz popular nesta cidade .
Acabei por comer sopa indonésia Soto Ayam, que é de longe a melhor sopa que eu já provei… (depois da sopa de tomate da minha mãe ).

Senti que esta cidade é uma grande mistura entre crenças e culturas.
Eu podia sentir um pouco Paris, Londres, Bruxelas , Estocolmo , Madrid, Lisboa e assim por diante…

Turístico mas não lotado (pelo menos em outubro) com museus fantásticos, lojas de design, os melhores bares , restaurantes e um número louco de bicicletas (cerca de 15 milhões) cavalgando através das pontes e canais românticos , sem esquecer as casas barco (3000 aproximadamente ) que são no mínimo originais.

A caminho do Jordan district

As pessoas são amigáveis ​​, mas não se pode realmente dizer que são originalmente holandeses, é um ponto de encontro de muitas nacionalidades .
Acabei a minha viagem com o típico passeio de barco turístico pelos canais. Fiquei com vontade de abrir a porta de uma das casinhas estreitas do canal e viver como um local, para sempre…é isto que Amesterdão nos dá, o sentir-se em casa.

Museus a não perder em Amesterdão:

Uma das atrações mais populares em Amesterdão é a Casa -Museu de Anne Frank.
Sim, esta cidade que é agora tão legalizada, aloja a casa que outrora foi o anexo secreto de Anne Frank. Eu li o livro na escola mas sentir o espaço onde tudo aconteceu deu-lhe um novo significado… A história desta menina de 13 anos de idade é impressionante e inspiradora , tal como muitas outras que ficaram por contar…
O museu está vazio como um símbolo de todos os judeus que desapareceram… mas os excertos do livro, escritos nas paredes mostram a força que existia nesta família.

Anne Frank Museum

É quando a vida se sente ameaçada que a valorizamos mais, fez-me pensar…

– Senti também a dor de um pai que perdeu toda a sua família, mas teve o amor e a coragem de tornar realidade o último desejo da sua filha: publicar um livro e tornar-se escritora …
Este museu também deixa um apelo: a luta pelos direitos humanos, a unidade e a paz.
Vale bem a visita e a espera… mas se puderem comprem o bilhete para o Museu de Anne Frank através da internet e entrem diretamente sem esperar, a fila é enorme.

-Um dos maiores museus de Amesterdão é o Rijksmuseum. Fica  localizado no coração da cidade, junto ao fotogénico letreiro IAMSTERDAM. Vermeer, Frans Hals, Rembrandt, entre muitos outros. Comprem o bilhete para o Rijksmuseum antecipadamente para fugir às filas de espera.

Sharing the love for Amsterdam…

-O MOCO Museu é relativamente recente. Banksy, Dali, Roy Lichtenstein, é preciso dizer mais ? Leiam mais sobre Dali neste artigo.

Dali

Museu de Van Gogh e passeio de barco no canal. Adoro! Leiam mais sobre Van Gogh neste artigo.

I often think that the night is more alive and more richly colored than the day.

A noite de Amesterdão

– Este bilhete dá entrada a 12 discotecas/bares em Amesterdão com uma bebida gratuita em 8 delas. 8 bebidas por 12 € parece-me bastante razoável para Amesterdão. As discotecas ficam em Rembrandtplein, Leidseplein e perto da Estação Centraal. O bilhete é válido por uma semana. Reserve aqui.

Estação Centraal

– Uma noite com entrada em 5 bares do Red Light District com direito a um shot em cada bar e uma discoteca e um guia.

-Algo mais tranquilo? Por do sol na A’DAM Lookout Tower

– Há dias recomendaram-me este bar: Wynand Fockink

– Se quer conhecer a cultura liberal de Amesterdão em relação às drogas e à prostituição esta é uma visita guiada de 3 horas ao Red light District, Chinatown e com entrada na 1ª Coffee Shop de Amesterdão

Restaurantes em Amesterdão:

Foodhalen em Amesterdão: Mercado de comida. Leiam mais sobre este mercado neste artigo da minha querida Frankie.

Restaurantes Baratos em AmesterdãoLeiam este artigo do Kash, Budgettraveller.

Os melhores chefs de Amesterdão, uma visita gourmet a Amesterdão.

A comida típica da Holanda. Uma visita guiada ao mercado e degustação de petiscos típicos em Amesterdão.

Compras em Amesterdão

Mercados de roupa, vintage e quinquilharias… Albert Cyup Market


Onde ficar em Amesterdão?

Anotei alguns dos meus hotéis preferidos, para marcar a estadia, basta clicar no nome da cada um deles.

Student Hotel Amsterdam: Fiquei aqui. A cerca de 25 minutos de comboio elétrico desde a Praça Dam, este hotel é uma ótima escolha! Muito jovem, bom design, quartos silenciosos confortáveis e ​tem também uma animada área social. Um conceito original!

Citizen M : Adoro esta cadeia de hotéis

Volkshotel :Já conheci, é de outro mundo!

Outras opções – Hostels ou Apartamentos em Amesterdão

Como voar diretamente para Amesterdão?

A transavia tem voos diretos para Amesterdão do Funchal mas eu fui com a easyJet para Amesterdão desde Lisboa.

Como ir do Aeroporto de Schiphol para o centro de Amesterdão?

Eu fui de comboio, sigam as indicações nesta página.

Se quiserem partilhem as vossas sugestões nos comentários! 😉

(P.S. – Divirtam-se amigas;)

email

2 Comments

  1. Teresa Vasconcelos says

    Recomendo uma visita ao restaurante / café Dwaze Zaken, na Prins Hendrikkade 50, mesmo ali ao lado da Estação Central!! Servem o “melhor café que já bebi, num ambiente muito agradável!!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.