Travel to Europe
Leave a comment

Espreitem a Casa de Salvador Dali na Costa Brava

Espreitem a Casa de Dali na Costa Brava

Um dos pontos altos da minha recente viagem à Costa Brava foi visitar a casa de Salvador Dali em Cadaqués, Portlligat.

Para quem nunca ouviu falar de Cadaqués, posso assegurar-lhe que esta é uma das cidades mais pitorescas e belas, que eu visitei…


Tem um pouco da Grécia, com casas caiadas de branco e portas azuis turquesa decoradas com bunganvilleas côr de rosa e ruas estreitas empedradas. Tem um pouco de França, devido à sua proximidade com a fronteira, os idiomas que se ouvem falar na rua e alguns pratos vindos do outro lado. Tem um pouco de Portugal com alguma semelhança às vilas de pescadores do Algarve e as suas enseadas com praias ensolaradas.



Cadaqués está aninhado numa bela baía com águas azuis cristalinas e muitos barcos de pesca.

A maioria das casas têm acesso directo ao mar. Enquanto a maioria dos habitantes dorme a sesta, os visitantes passam o seu tempo na praia ou a desfrutar de uma cerveja fresca, numa das muitas esplanadas à beira-mar – Parece-lhe bem? Ainda fica melhor.

As pessoas de Cadaqués são amigáveis ​​e têm um bom sentido de humor.

Os almoços vão desde os camarões grelhados a massas, crepes franceses e até mesmo cervejas de Beirute. Tivemos uma refeição libanesa num restaurante que era um sonho. Decorado e frequentemente visitado por Dali, o próprio, este lugar tinha imenso carácter.



No que diz respeito à Casa de Dali:
Escolheu bem…
Esta casa foi onde viveu e trabalhou desde 1930 a 1982. Após a morte da sua esposa, abandonou este local.

Ele gostava do isolamento, das vistas e da luz deste lugar.
Localizado em Portlligat, a poucos minutos do centro da Cadaqués, oferecia acesso directo a uma baía deslumbrante que ele fazia questão de aproveitar, seja através do reflexo nos espelhos estrategicamente localizados na casa (para ver o nascer do sol / por do sol desde a sua cama) ou através de janelas rasgadas em (provavelmente) todas as divisões da casa.






Esta casa é um labirinto já que foi criada, pouco a pouco, adicionando um novo quarto ao mesmo ritmo de cada novo impulso na sua vida; louco e bonito, como o artista.

O que eu mais gostei?

Das flores amarelas (sempre vivas) que sua esposa “Gala” colocava em lugares incomuns, como por cima dos guarda-roupas e à volta dos espelhos e janelas.


Da piscina onde se pode apenas imaginar as festas insanas que lá foram realizadas.

A sala oval com almofadas perfeitamente alinhadas e uma acústica especial …

O jardim de oliveiras com cadeiras de madeira lado a lado, num convite para aproveitar o sol e beijar as vistas.


Das portas dos armários cobertas com fotos a preto e branco, retratando momentos engraçados, significativos e íntimos das suas vidas.



Apenas lá passamos algumas horas do dia, antes de visitar o ponto mais oriental da Espanha - Cabo de Creus, que inspirou um das pinturas mais populares de Dali: "O grande masturbador".



Cabo de Creus é outra localização deslumbrante na Costa Brava, a 672 metros de altitude.
Completamente deserta, nesta área protegida do mundo sentimo-nos mais perto do céu, do mar e da natureza. Quando digo deserto, não digo com isso que não irá encontrar outros visitantes. Irá concerteza encontrá-los a percorrer os caminho de bicicleta (o pai à frente seguido de dois filhos e a mãe a trás), a caminhar rumo a praias desertas de areia dourada ou a saborear uma refeição perto do farol.
Quanto à rocha que inspirou a pintura de Dali, não a encontrei. Estava demasiado ocupada a admirar as vistas, a olhar o mar no horizonte, a sorrir com o ar de espanto dos meus filhos e com a satisfação dos meus pais, incrédulos com esta vista incrível. Uma experiência “fora deste mundo”.

Para saber mais sobre como conhecer a Costa Brava; como lá chegar, o que ver e fazer, continue a seguir este blog - em breve irei publicar mais artigos sobre este incrível destino.

Curioso para encontrar alguns hotéis em Cadaqués?
Aqui estão algumas sugestões:



Booking.com

Ps- A obsessão de Dali pelos ovos é contagiosa…eu depois explico ;).

Um grande obrigada ao Turismo da Costa Brava por todo o apoio que me deu na organização desta viagem e ao Kash que há 3 anos me anda a dizer: “Tu ias adorar visitar a Costa Brava!” 🙂

email

Deixe uma resposta