23 Search Results for: paris

Paris com Crianças | Guia de Viagem (sem o óbvio, como a Euro Disney.)

Este Natal fomos a Paris. Paris, porquê? Primeiro é uma cidade que os meus filhos desejavam visitar. Estudei alguns meses nesta cidade e falo muito dela, adoro-a. Segundo, eles começaram a aprender francês na escola, logo é uma boa maneira de se familiarizarem com a língua e a cultura. Terceiro, porque PARIS é a cidade que ainda me faz acreditar no amor e para mim, isso é motivo suficiente. (Aqui ficam algumas dicas de Paris para dois ;). (Ok, também encontrei um voo direto, a preços acessíveis, desde o Funchal para Paris e com o Natal a chegar, porque não “oferecer-lhes algo diferente este ano” – a Torre Eiffel foi meu presente para nós os 3:)). Assumo que foi um pouco assustador, tomar a decisão de fazer férias sozinha com os meus filhos. Disse a mim mesma”tu consegues, vai correr tudo bem” e tentei transmitir a maior confiança possível. Como pais, todos sabemos o quão stressante pode ser viajar com crianças, eles não têm a mesma resistência que nós quando se trata de encontrar um …

Paris para 2, 40 dicas

“Ela gostava de estar em Paris, cidade favorável para os amantes, onde os motoristas de táxi não interrompem um beijo …” Anais Nin Cada reunião é como a primeira vez; descoberta e emoção. Nunca me canso de Paris; há sempre um novo bairro para encontrar um novo local para relaxar, um novo grafiti para admirar … e depois há o Sena, este rio de histórias para contar, que nos transporta para um outro século. Desligo da realidade. Os sons de Paris … o movimento de Pigale e os seus moinhos, os cliques de câmaras que disparam frente ao Moulin Rouge, os barcos rio abaixo, os músicos do metro, os turistas sentados nos degraus de Montmartre e as vozes dos vendedores que vendem torres Eiffel em miniatura que piscam. As cores de Paris, rosa (como é lá a vida), os relvados verdes, os telhados cinzentos, o lago no Jardim das Tulherias e as lojas multi-coloridas como Pylones. E, claro, o cheiro de “Nutella Crepes”; que vício! Deixo-lhe aqui 4o dicas para um fim de semana a …

Londres, Amsterdão ou Paris?

O que vos proponho, neste post, é simples: Viajar para um destes 3 destinos na Europa, em voos diretos low-cost, num fim de semana prolongado. Pode ser uma prenda de Natal antecipada, um aniversário especial ou para ficar a dois, simplesmente. Andei a investigar. Os preços são muito bons, depois não digam que não avisei 😉 Da Madeira para Londres ( 28 Nov – 1 Dez) Voo + 3 noites estadia= 276 euros por pessoa Voo direto: 122 euros por pessoa ida e volta! Estadia de 3 noites por desde 154 por pessoa Para marcar o voo clique aqui. Apontei alguns dos meus hotéis preferidos e os respetivos preços para 3 noites. Para marcar a estadia, basta clicar no nome da cada um deles. The Z hotel Shoreditch 462 euros Shoreditch é a zona hipster de Londres, #streetart e muitas compras! Qbic Hotel 485 euros Lindo e a preços simpáticos. Digam lá se não apetece… Citizen M London Bankside Hotel 612 euros Citizen M é uma cadeia de hóteis que combina conforto com design na …

“Era uma vez em Paris…”

“Era uma vez em Paris” é o nome de um bar que adoro na cidade do Porto, tem aquele ar burlesco e uma banda sonora excelente, mas não é do Porto que falo neste post… Vou antes falar-vos de como foi em Paris ,cidade, que inspirou um dos meus filmes preferidos: O fabuloso destino de Amelie Poulain. Conheci-a pela primeira vez há 12 anos atrás. Cheguei de malas a tiracolo para ficar 3 meses. Era Erasmus na Faculdade de Medicina Veterinária de Maisons Alfort . Vivia na Universidade. Adorei. Aprendi. Estudei. Conheci. E quando as aulas terminavam partia à descoberta da cidade e apaixonei-me completamente. Percorri Paris lentamente, com prazer. Saboreando cada descoberta, cada conquista, cada aprendizagem. As memórias desses dias passam por dar mais uma volta de metro só para ouvir tocar acordeão… ir às galerias Lafayette arregalar a vista…comer um crepe com nutella na rua…e as inúmeras visitas ao nível 5 do museu de Orsay. O museu onde aprendi a gostar de museus. Só por ele, uma visita a Paris já vale a pena. …

Os Hotéis “mais cool” da Europa que recomendo

Já visitaram um destino por causa de um hotel em particular? Acreditam que ficar bem hospedado é meio caminho andado para se gostar de uma cidade? Eu acho que sim.   Acho que grande parte de uma boa experiência de viagem depende de como nos sentimos e somos acolhidos. Não quero dizer com isto que apenas se ficarmos em hotéis de 5 estrelas é que podemos ter uma boa experiência. O meu conceito de um bom hotel não tem nada a ver com o número de estrelas ou preço por noite. Gosto de locais que me surpreendem pela originalidade. Gosto de um atendimento simpático e informal. Não gosto de demasiadas formalidades, hotéis dourados ou ostensivos. Gosto de me sentir em casa, ou melhor. Gosto de hotéis que me façam rir. Gosto de prendas na almofada, água, chá, café e música à disposição. Gosto de dicas exclusivas e de hotéis que misturam os locais com os turistas. Gosto quartos temáticos. Consulte a lista de hotéis que se seguem e visite-os se tiver oportunidade. Daniel Hotel, Viena …

streetartfunchal

Onde encontrar Arte Urbana no Funchal?

Arte urbana no Funchal. A arte urbana é uma das coisas que mais gosto, quando viajo até cidades como Atenas, Copenhaga, Paris, Porto e Lisboa. Adoro a forma como a arte urbana se mistura com os edifícios de uma cidade e enche cada canto e recanto com cores e reflexões inesperadas… #paris #latergram #pigalle A post shared by SOFIA VASCONCELOS (@frommadeiratomars) on Sep 9, 2015 at 2:44pm PDT A arte urbana no Funchal é outra grande atração da Ilha. Além de encontrar arte urbana nas portas abertas da Rua de Santa Maria, na zona velha, existem outros excelentes spots espalhados pela cidade. Há dias, levei minha nova canon para um passeio pela cidade. Sim! Esqueci-me de mencionar  que ganhei o 2º prémio numa competição na FNAC MADEIRA, e não poderia estar mais feliz. Verifiquem as fotos do meu Instagram para verem as fotos vencedoras. Pic 3 #maratonafotografica theme #culture Imagine the thrill of performing on a stage in a beautiful theater like this… Makes me want to become a violinist 🎻 🎼🎹🥁🎷🎺🎻 A post shared by …

Escapadinha a Amesterdão

Amesterdão. Canais, coffee shops e o bairro vermelho… era o que toda a gente me contava mas foi muito mais que isso. Quando finalmente pude ver com os meus olhos Amesterdão, gostei tanto. A minha experiência da visita a Amesterdão começa no avião. Sentado ao meu lado, com um IPhone e auscultadores , estava um miúdo que cantava, Redemption Song de Bob Marley . Cantava bem alto, despreocupado e com um sorriso nos lábios, mas o entusiasmo de estrela fez com que os passageiros lhe pedissem para parar . Ele levanta-se da cadeira e diz: ” A vida é linda … nós vamos para AMESTERDÃO!.. esboçam-se sorrisos e o ambiente descontrai… 🙂 Olhando para os passageiros , fiquei impressionada com a variedade de pessoas que atravessavam aquele corredor, este não era como qualquer outro destino . Na chegada a Amsterdão percebi … uma cidade sem tabus, timidez ou desconforto. Amesterdão; onde se pode ser quem quiser, sem se sentir deixado de fora. Amesterdão é uma cidade para sonhadores, amantes , trabalhadores, turistas , crianças ou …

From Madeira to Mars vai à FNAC!

From Madeira to Mars vai à FNAC! A FNAC e eu, um namoro antigo. Conheci a FNAC pela primeira vez quando vivia em Paris. Fazia parte do programa ERASMUS, em estágio na École Veterinaire Maisons Alfort. Uma das vantagens de ser ERASMUS é ter montes de tempo livre, e conhecer outras realidades profissionais e culturais. Aprender a estar sozinha, num país estranho e a descobrir o estranho que há em nós, é talvez a maior vantagem. Com tempo livre e uma colega de quarto parisiense, a Muriel, descobri que os parisienses têm um sentido de humor delicioso e que nos leva a encantos invulgares. Foi a Muriel que me falou do Cirque du Soleil pela primeira vez, que me ensinou a comer macarrão com queijo ralado e crepes com nutella e rodelas de banana. Foi ela que me levou ao cinema para descobrir um dos meus filmes favoritos de todo o sempre – “O Fabuloso destino de Amélie Poulain” – sim, foi em 2001. Caminhar nas ruas de Paris com a Muriel era como conhecer …

Um fim de semana “Mãe e filha”, em Lisboa

Um fim de semana “Mãe e filha”, em Lisboa Este ano, no aniversário da minha mãe, preparei uma oferta especial – um fim de semana em Lisboa. Quando andei na Faculdade de Lisboa, sempre que a minha mãe me visitava, era uma grande alegria. Passávamos bons momentos juntas. Procurei recriar um pouco desses dias, para festejar o seu aniversário. A minha mãe adora Lisboa e tem sempre grandes histórias e memórias para contar especialmente da época antes e pós-revolução de 25 de abril, e eu sou toda ouvidos…   “Histórias…o testemunho do ser humano”. Sempre que fala sobre Lisboa, os seus olhos iluminam-se e o seu rosto transforma-se num sorriso, rasgado de nostalgia. Faz-me imaginá-la menina e moça, cantando fado, fazendo teatro e vagueando pelas colinas de Lisboa… A vida é feita de memórias e emoções. Sempre que for possível, quero relembrar esses momentos com minha mãe, partilhar os lugares que visitamos juntas, sentindo-nos vivas e felizes. Lisboa foi, assim, uma prenda para as duas. Esta cidade, a mais ocidental da Europa, tem 3 milhões de habitantes …

From Madeira to Mars

Ensaio fotográfico © André Gonçalves – Universo de Memórias João Carlos Abreu

Ensaio fotográfico por André Gonçalves – Universo de Memórias João Carlos Abreu Situado em São Pedro, num palacete do século XIX, o Universo de Memórias João Carlos Abreu alberga grande parte da sua vida, feita de arte e memórias. Leia mais sobre este espaço neste artigo. Foram as memórias deste local místico e cinematográfico que nos juntou, a mim e ao André Gonçalves, para uma sessão fotográfica, onde o André associa a cada imagem uma emoção, um passado, um segredo… O André nasceu na Calheta. Descreve-se como um foto-entusiasta, lunático, excêntrico, bizarro e boémio. Gosta de retratar o interior de uma mente caótica, aquilo que vê e o que não vê. Descobriu a fotografia muito cedo, mas só recentemente começou a divulgar os seus trabalhos que podem ser vistos em revistas nacionais como a Zoom e internacionais como a Dark Beauty, Blur, Photoshoot e Adore Noir Magazine. Já levou alguns dos seus trabalhos a Paris onde integrou uma exposição no Espace des Arts sans Frontièrs. Realizou diversas exposições em espaços como o Teatro Municipal Baltazar Dias …