Month: dezembro 2016

7 Superstições do Ano Novo na Madeira

Se eu viesse à Madeira, pela primeira vez, na passagem de ano, estaria em êxtase! Porquê? Posso citar o galardoado espetáculo de fogo-de-artifício, a hospitalidade madeirense, a beleza da baía do Funchal, os magníficos navios atracados no porto, as luzes de Natal, as festas, os concertos de música entre outras coisas… É algo tão especial, que nenhuma descrição poderá fazer-lhe justiça. Tens que cá vir… Neste artigo, partilho algumas superstições divertidas, da passagem de ano na Madeira. Se quiseres adicionar outra sugestão nos comentários, partilha por favor. 1. Ligar as luzes de casa e abrir todas as janelas. Lembro-me de ser miúda e de a minha mãe fazer este ritual. Ela dizia-me que faria a baía do Funchal ainda mais bonita e que assim o novo ano poderia entrar melhor na casa. Seja qual for a verdadeira razão, não há dúvida de que a baía do Funchal fica mais brilhante do que nunca… 2. Comprar fogo-de-artifício. Há uma grande tradição na passagem de ano: comprar foguetes, bombas e estrelinhas em lojas locais. As pessoas costumam …

5 Lapinhas Madeirenses, vais adorar!

“Em parte alguma do mundo, talvez, celebrem e gozem tanto a Festa, e sintam por ela tanto entusiasmo e alegria como na Madeira. São dias de vivo regozijo, de contentamento interior, religioso e místico.” Manuel Ribeiro Voltei da Costa Brava na semana passada e foi uma enorme satisfação chegar à Madeira e sentir o Natal. Chamamos-lhe“Festa” já que esta sim, é a verdadeira festa para os Madeirenses. Percorri as barraquinhas da Avenida Arriaga, alegrei-me com as iluminações de Natal deste ano (que adoro), ouvi música na placa central, fui ao mercado comer carne de vinho e alhos, provei licores e ginja do curral, comi bolo de mel e broas. Estive sempre muito bem acompanhada pela euforia que se bebe, come e respira nesta ilha…tudo é festa, tudo é Natal. Este ano, dediquei também especial atenção, aos presépios ou lapinhas “que ligam as tradições religiosas do Natal à vida e natureza locais”. Foram 5 as lapinhas que visitei e é incrível constatar o trabalho e a dedicação que existe na construção e idealização das mesmas. Além …