Month: abril 2016

Há algo muito importante que eu vos quero dizer…

Obrigada. Pelo tempo que me dão, ao lerem o que escrevo. É para mim uma enorme honra, sentir que consigo chegar até vós de alguma forma, inspirando-vos no meio de tanta informação, imagens e volume das nossas redes sociais. Não vos tomo por garantidos, acreditem, esforço-me por vos trazer algo diferente, excitante e extremamente imperfeito, como tudo o que é humano. Agradeço-vos pelos reforços positivos que vou recebendo, quer em gostos, comentários, partilhas ou simplesmente por me lerem no blog. Permite-me continuar a partilhar e a escrever sobre as minhas viagens e o que me inspira nesta vida louca e genial. Para assuntos relacionados com imprensa, colaborações ou trabalho contacte-me através do seguinte endereço: [email protected] e veja o meu media pack. Preencha por favor o seguinte formulário: Partilho  aqui convosco alguns dos testemunhos e comentários que recebi nos últimos tempos acerca do blog ‘From Madeira to Mars. Eu marquei uma viagem espontânea até à Madeira e fiquei realmente contente por encontrar o blog From Madeira to Mars. Tantas dicas ótimas, especialmente nos artigos que se referem …

No meio é que está a virtude?

“No meio é que está a virtude? Nunca soube ser mulher de meios-termos. Nunca soube pedir pão com pouca manteiga, bolos com pouco acúcar ou bicas claras. Não compreendo sexo indefinido, relações mal acabadas, sol tapado com a peneira e muitos outros conceitos de sub-aproveitamento. Se é para ser então que seja, “sem nada ou com muito” é o meu lema no que se refere a sentimentos ou questões de gosto. Não consigo gostar “mais ou menos”, embora queira muito atingir o virtuoso equilíbrio. Serei então uma desequilibrada assumida, por natureza ou convicção. Isso traz-me tantas desilusões, a mim e aos que me rodeiam e só eu sei o que me custa. É que logo que estou a atingir o equilíbrio supostamente necessário para viver em harmonia, não hesito em puxar-me o tapete e caio de 4 no chão. Fico por lá um bocado, a pensar porque é que tenho esta mania auto-infligida. Logo (ou não), devagar e com nódoas negras, lá me levanto de novo, pronta para a próxima queda ou voo (depende da …

Curiosidades de uma viagem à Madeira, em 1853

Li há pouco tempo um livro que adorei. Retrata a visita de uma turista inglesa, com o seu marido, à Madeira, em 1853. José Henrique de França, o marido, de 51 anos, tinha nascido em Convent Garden, Londres e era descendente de um emigrante madeirense. Isabella de França, a escritora, de 58 anos, vinha à Madeira conhecer a terra do sogro, numa lua-de-mel e de aventuras que partilha na escrita e aguarelas. A estadia na Madeira durou cerca de 1 ano e a viagem, de barco, o ‘Eclipse’, partiu de Londres e demorou cerca de 15 dias. Ficaram hospedados num hotel na Rua da Carreira, na altura uma das principais ruas do Funchal. Este era gerido por Jacinto de Freitas e situava-se em frente à Igreja Inglesa. O diário fala de passeios nos seguintes locais: Quinta do Palheiro Ferreiro Quinta Calaça (Clube Naval do Funchal) Igreja Inglesa Quinta do Monte Quinta da Achada, na Camacha Caniço Quinta da Varanda no Estreito da Calheta (que pertencia à sua família) Prazeres Curral das Freiras Câmara de Lobos …

Madeira Embroidery

Os Segredos do Bordado Madeira – Workshop

Os segredos do Bordado Madeira – Workshop O bordado Madeira fez sempre parte da minha vida. Acompanhou-me na curiosidade da minha infância, à procura dos tesouros escondidos na arca do corredor da casa dos meus pais, nos lençóis oferecidos para o enxoval do meu casamento, nas mantinhas e fatos de batizados dos meus filhos e na mesa de jantar da minha casa, sempre que celebramos dias especiais. Nunca me propus a compreender o valor que está escondido numa peça de bordado madeira. Não que não gostasse de trabalhos manuais, mas apenas porque o bordado madeira era considerado difícil, moroso e inacessível a umas mãos inexperientes. E como quem não sabe é como quem não vê, decidi que era altura de aprender e participar num workshop de Bordado Madeira. A Bordal organiza workshops de Bordado Madeira todas as semanas e numa destas 5ªs feiras lá me juntei a um grupo de senhoras com o mesmo propósito: Aprender a bordar. A Bordal foi fundada em 1962. Existe na loja um roteiro histórico que nos leva a ver …