All posts filed under: Pictures and thoughts

É Quinta -feira e “saltou-nos a tampa”

  Há tempos, encontrei-me com uma amiga que me contava (um pouco envergonhada) que se tinha “passado” com um familiar. Filosofamos um pouco sobre esta necessidade (contida mas que às tantas se torna incontrolável, se provocada) de extravasar as emoções; perdemos as estribeiras e as palavras saltam-nos da boca. No fundo, é como uma panela de pressão, há que abrir a válvula e deixar sair o vapor porque senão rebenta. Já diz o ditado “quem não se sente, não é boa gente” e “mostrar sentimentos não é sinal de fraqueza mas sim de força interior “. Há muitas maneiras de libertar as pressões do dia a dia, há quem faça exercicio físico, há quem precise de falar e deitar “cá pra fora” e há quem escreva. Foi assim que conheci a Beatriz Braga: num curso de escrita criativa online. “Beatriz, a Feliz” pode bem ser o título do livro da vida desta aspirante a escrevente de mini-textos baseados em mini-aventuras que a vida até agora lhe trouxe! É na escrita que está a encontrar maneira …

Instagram contas-me uma História?

Se há uma aplicação que eu gosto muito é o INSTAGRAM. Gratuito, privado ou público; vocês escolhem. Escolhem também quem querem seguir desde o Jamie Oliver ao National Geographic, Mafaldapintoleite, GarethPon, TimBrado, Humansofnewyork, notmynonni, e claro, os madeirense laurafbrm, plencastre, madeiralovers ou ricardoramin – alguns dos meus favoritos. O que é que mais gosto no Instagram? Gosto das histórias que as fotografias contam, de ver aquilo que não vi, gosto das citações que fazem refletir, gosto de recordar a minha própria história e de acompanhar os amigos que estão longe.   Hoje apeteceu-me partilhar convosco algumas das minhas histórias, muitas delas partilhadas no Instagram do Budgettraveller, que contam um pouco da nossa vida e das viagens ao longo destes últimos 2 anos. ( Cliquem nas Fotos para lerem mais sobre a fotografia) Se gostarem, sigam-nos por aqui: frommadeiratomars e budgettraveller. Divirtam-se e sejam felizes em 2015. Beijos Sofia Não deixem morrer a vossa criatividade, fotografem o que vos apetecer e divirtam-se!

Em 12 fotos, Outubro

Outubro, convidava a uma sesta na espreguiçadeira, a um passeio à beira mar, ou a uma ida ao campo para dizer adeus ao Verão; que insistia em ficar. Depois, veio o vento que soprou o Outono e as árvores começaram, lentamente, a mudar de penteado. A nova estação, por fim, chegou. 1. Nascer do Sol no Pico Ruivo (clique) 2. Lindo, lindo; o calhau da Lapa no Campanário! Conhecem? (Foi a primeira vez que lá fui). 3. A descida é bem mais fácil do que a subida.   4. Pescadores à vista!   5. Descanso da guerreira . 6. 7 a.m. Praia Formosa 7. Ponta do SOL 8. Paz e amor. 9. Cinema 1633. 10. Mais um nascer do dia em Outubro. 11. Colecção Outono 2014 12. Santana

Se pudesses viajar por um dia sem limites…o que fazias?

No passado mês de Fevereiro, viajei até Newcastle para a minha primeira conferência, como blogger. Leia mais aqui.  Adorei a experiência e até participei num concurso com a Contiki. Entre várias perguntas uma delas era: Se pudesses viajar sem medos ou limitações o que farias? Infelizmente não ganhei…mas fica aqui o vídeo 🙂 E vocês o que fariam?

“O caminho faz-se caminhando” Nascer do Sol, Pico Ruivo -Ensaio Fotográfico.

Nas palavras da minha amiga Eduarda: Há 2 semanas, quando fazia o percurso, para ver nascer o sol no pico ruivo, lembrei-me desta frase de António Machado: “O caminho faz-se caminhando.” Comecei a caminhada no escuro, apenas de lanterna na mão e quase sem perceber com quem estava , pois fora a convite de uma amiga, integrada num grupo que desconhecia. No escuro, apenas via o trilho e tinha pouco alcance de qual o percurso a fazer. Comecei a pensar como se igualava à vida, à qual damos início sem saber o que vamos viver e que rumo seguiremos. Estava frio e sentia-o na cara e nas mãos. Aos poucos fui aquecendo com o esforço da subida, sentindo por tal já calor e chegando mesmo a pensar se aguentaria o percurso, sem parar ou até desistir. Mais uma vez, pensei na vida, como as experiências que vivemos nos tornam  frios, quentes, tristes, felizes, entusiasmados ou até mesmo inflamados….como duvidamos perante as dificuldades, sem saber se conseguiremos chegar onde desejamos. Continuei confiante. Houve subidas e breves planos que me permitiram equilibrar e respirar mais …

Em 12 fotos: Julho, Agosto e Setembro.

Olá Amigos, Faz tempo que não escrevia… Já tinha saudades. Precisei de parar, de desbloquear, desligar e ligar-me mais ao essencial, recarregar baterias ou descarregá-las, tanto faz. Respirar. Mudar, de ares, de hábitos, de lugar. Dizem que o que nos torna mais motivados para viver é a mudança, o desconhecido e o inesperado. Para mim, isso faz-se ao viajar e não é preciso ir para muito longe. Viajar faz-me manter a esperança e ver a vida com outros olhos. “Viajar faz-me ver que pouco sei, que a vida não é a preto e branco, que não há certezas absolutas, nem justiça que não possa ser questionada e que a vida tem tido razão para me fazer parar e andar quando é preciso.” Este Verão foi assim, a perder o equilíbrio para tentar encontrá-lo. E se o que o que é bom para mim for bom para outros, partilho novamente convosco algumas imagens e palavras.   Da Madeira à Holanda, passando por Tenerife. Aqui ficam algumas memórias deste Verão. Julho, Agosto e Setembro em 12 fotos: 1. Holanda, Roterdão Em …

Planos para estas Férias?

Eu sou pessoa de fazer mil e um planos para as férias, alguns concretizo outros não, (sobretudo os que envolvem limpar a arrecadação ou arrumar aquela gaveta que está há meses em lista de espera…) Quando era miúda fazia sempre uma lista para férias normalmente envolviam sempre passeatas com o meu cão Flash, escrever no meu diário secreto e uma noite de pijama com as amigas. A tradição mantém-se (excepto a parte do pijama…:))  e continuo a ter um plano para o Verão. No entanto, acabo sempre por achar que não precisamos de planear para estar de férias, que estar de férias é precisamente não planear, deixar-se ir e gozar o dia a dia num modo mais lento… Gosto de acordar e fazer crepes para o pequeno-almoço, ler um livro (ou dois), jogar às cartas, comer gelados, ver fotografias antigas, assistir a uma sessão dupla de cinema, fazer limonada caseira, adormecer na praia e ter tempo para conversar comigo e com os que amo. Mas quando se trata de planos concretizados…deixo aqui algumas das coisas que gosto …

Do you really need to travel to enjoy a holiday? (Eng/Port)

Do you really need to Travel to go on a Holiday ? The more I Travel the more I ask myself this question. Does holiday means travel? Personaly i seek a holiday to allow time for myself, to disconect from daily life, to relax, to rediscover the power to go on. This includes having slow meals, moments of fun and insight and finding inspiration from what I see, hear, listen and learn around me. To Travel, for me, is to escape, to go on a adventure, to know better, to get out there and feel the difference. So, my answer is no. You don’t have to travel to have a holiday, you can take a couple of days off from your work, switch off your phone and indulge yourself in a world of delights. Now managing to do this in your home, in your own city, is not an easy task, can u do it? So I’ll leave you with these 2 questions: Do you feel that you had a Holiday each time you Travel …

Starting the blog…

Travel magazines…that’s where it all started…I bought each number and eventually endend signing up for one year… I loved everything about it, the amazing photography, the words, the places it took you to…I could really travel through those pages and picture myself in the most exotic locations , I could close my eyes and dream awake… I felt for it… the travels in my mind and the magic of virtually flying through magazines and blogs when you can’t be there for yourself. Hope you feel that way, when reading this blog…in the end its about making others smile and sharing happy times with you… Traveling to where curiosity takes me…whether its Madeira or somewhere else… Welcome! Sit down, relax and enjoy!