Year: 2014

Review of Hotel YOTEL Gatwick

Last week I’ve (finaly) made it to Berlin… To get there and to make the most of my holiday time ( I went at night after work and arrived early morning,the day after) I had to catch 2 flights, one to London and from there another one to Berlin. I’ve always loved travelling but I must say I don’t like the stress of connections and flights. This is where instead of this ….   I found this….   Welcome to YOTEL London , a japanese-style capsule hotel at Gatwick airport, right inside the south terminal, it took me about 5 minutes after passport control to reach; Great location.   The hotel has 46 rooms wich you can rent by hour (with a minimum 4 hours payment ) with luxury beds, ensuite bathroom with monsoon shower , jukebox music system, TV, free wifi, relaxing mood lighting and a workstation. It’s also a good solution for family with kids. From previous experiences, I know how stressful it can be waiting for hours in an airport with small …

From Madeira to Oh Porto!… meet Gonçalo Taipa Teixeira

Quando as palavras valem mais que mil imagens…   A minha Ilha Lá, o mar abraça-me; embrulha-me em carícias frescas com a electricidade de uma amante que quer mais e mais de mim. Lá, o sol confia em mim; entrega-me o seu calor aos poucos escurecendo a pele de cor em cor sem temer que o abandone. Lá, a brisa conhece-me; sabe que sei o que sussurra às folhas grandes e pequenas nas tardes que passa comigo. Lá, na minha Ilha, conheço o chão e o horizonte. Sei onde acaba o mar profundo e começo eu — um imenso oceano. Gonçalo Taipa Teixeira   Biografia O Gonçalo (sim, vou falar na terceira pessoa, para já) nasceu no Funchal há já alguns anos. Filho de um madeirense e uma vilacondense, foi metido num avião pela primeira vez aos 3 meses de vida, para ir conhecer os avós maternos. Viveu até os 4 anos de idade em Lisboa, porque a vida dos progenitores assim ditou, altura em que foi devolvido à Ilha natal. Numa adolescência de karate, …

From Madeira to Mars meets …Pedro Farto

Pedro Farto, um local “emprestado”, é assim que se intitula a si próprio , quando lhe peço para aceitar este desafio…:) Conheço-o desde cá chegou, era e é, um grande amigo do meu irmão, que rapidamente passou a ser da família . Sempre bem disposto, apreciador de um bom convívio, consegue sempre arrancar umas gargalhadas à mesa com amigos e no final despede-se com aquele abraço… Sem mais demoras, e com muito gosto, aqui fica o seu testemunho. “Nasci em Sines onde vivi até aos 18 anos quando fui estudar para Lisboa. Por lá fiquei mais 4 anos até concluir o curso de Publicidade & Marketing no IADE. Em 1996 tive uma proposta para vir jogar Hóquei em Patins para a Madeira e como costumo dizer “Fui comprar tabaco e nunca mais voltei”… Por cá desenvolvi uma das minhas paixões, o design gráfico, e depois de uns primeiros trabalhos de freelancer fui ficando na Empresa de Cervejas da Madeira, onde trabalho como criativo há 16 anos. Apaixonei-me por esta ilha. O facto de poder dar …

Encontro com os Locais – Vanessa Medeiros, Madeira

Acredito que a melhor forma de viajar e conhecer um destino é através dos olhos de quem lá vive, por isso decidi criar um novo espaco no blog. Chama-se “Encontro com os locais” e o objetivo é mostrar a através de pequenas entrevistas aos locais, o destino escolhido.   O primeiro encontro, é na Madeira, e é com muito orgulho, que tenho  o prazer de vos apresentar uma amiga de longa data. Cheia de vida, com um sotaque madeirense lindo, a sua gargalhada é inesquecível e contagiante. Está sempre pronta para um pezinho de danca,  yha! 🙂 , adora fotografar e ser fotografada, e é provavelmente a única que não se esquece de levar a máquina fotográfica numa noite com amigos… Viajante apaixonada,tem muitas histórias para contar…desde a emboscada no Egipto a quando, vindo do nada, descobriu um primo no Brasil…:) Permitam-me que vos apresente a: Vanessa Medeiros   Biografia Filha de pai açoriano e mãe madeirense, quis o destino que Vanessa Medeiros nascesse e crescesse neste pequeno detalhe do Atlântico, a ilha da Madeira, até …

Do you really need to travel to enjoy a holiday? (Eng/Port)

Do you really need to Travel to go on a Holiday ? The more I Travel the more I ask myself this question. Does holiday means travel? Personaly i seek a holiday to allow time for myself, to disconect from daily life, to relax, to rediscover the power to go on. This includes having slow meals, moments of fun and insight and finding inspiration from what I see, hear, listen and learn around me. To Travel, for me, is to escape, to go on a adventure, to know better, to get out there and feel the difference. So, my answer is no. You don’t have to travel to have a holiday, you can take a couple of days off from your work, switch off your phone and indulge yourself in a world of delights. Now managing to do this in your home, in your own city, is not an easy task, can u do it? So I’ll leave you with these 2 questions: Do you feel that you had a Holiday each time you Travel …

Um passeio na neve…

  E lá vem um ano que neva aqui… A temperatura desce no Funchal e subimos ás montanhas para um passeio na neve ou à procura dele… Este foi um desses Fevereiros. Amanhecemos com os picos da ilha cobertos de neve. Foi um brinde à infância das crianças que sonham com um dia de Inverno, como vem nos livros…com bonecos de neve, cachecóis, gorros e todo o prazer que dá ver, sentir e brincar assim. Paramos no Poiso. A estrada estava fechada e fomos andando “estrada acima, de cá pra lá” em direcção ao Pico do Areiro. Estava aquela luz fantástica que só a Madeira tem e que ao chegar aos 1000 mt de altitude, nos faz entrar noutra dimensão, o “andar nas nuvens”… Aqui ficam alguns desses momentos.     O Duarte Ferreira é também o vocalista da banda Akoustic Junkies, a minha banda madeirense preferida. Tens planos para este sábado? Eles vão tocar no Casimiro às 22h. Onde fica? Clique aqui. Não percam!  

“Partida, largada, fugida!” – 5 Sitios para correr na Madeira

Ok, vamos ser sinceros, é preciso uma boa dose de determinação para praticar desporto regularmente …. Motivos há muitos, mas o principal é a velha máxima : corpo são , mente sã, ou como diz uma amiga minha, “quase que faz mais bem à cabeça do que ao corpo…” Eu gosto de correr. Aprendi a gostar. Gosto de “varrer os pensamentos com a corrida”, a sensação de luta por um objectivo e as endorfinas no final….um bom feeling. O que é preciso? Começar! ( e umas sapatilhas jeitosas ajudam a motivar…) Como ? Não sou especialista no assunto…mas comecei por um objectivo alcançável, nada de correr 30′ logo no primeiro dia. Comecei por 5′ e devagar e progressivamente passei para 10′ e logo mais. Hoje corro cerca de 2 km em 16 minutos. Para mim está bem. O meu objectivo? Correr 3x por semana 15′ e chegar aos 30′ em 6 meses. O meu objectivo de final do ano é participar na corrida de São Silvestre, a ver vamos. Como manter a motivação? (Boa pergunta) Eu tenho …

NYE in Madeira

There are 2 events in this season, which are special to me. The São Silvestre race / marathon on the 28th and the Firework on the 31st. São Silvestre Race – December 28th It’s cold, but there are about 2000 people in tshirt and shorts on Avenida do Mar in Funchal. It’s December 28th. The year is coming to an end and the famous race is about to begin. Of all ages and sizes, amateur or not, they join on this day for a return to the city. It’s 7 pm. There are 3 days left to start a new year, a new stage, an arrival and a departure for a new challenge where anything can happen. Tourists, locals and athletes are encouraged at the finish line. We hear clapping, music and the buzz of anticipation of what is to come. What matters is not to win, to participate and to get to the finish line … is not that a good motto for 2014? 31st of December The last day of the year, begins …