Year: 2014

Em 12 fotos, Outubro

Outubro, convidava a uma sesta na espregui√ßadeira, a um passeio √† beira mar, ou a uma ida ao campo para dizer adeus ao Ver√£o; que insistia em ficar. Depois, veio o vento que¬†soprou o Outono e as √°rvores come√ßaram, lentamente,¬†a mudar de penteado. A nova esta√ß√£o, por fim, chegou. 1. Nascer do Sol no Pico Ruivo¬†(clique) 2. Lindo, lindo; o calhau da Lapa no Campan√°rio! Conhecem? (Foi a primeira vez que l√° fui). 3. A descida √© bem mais f√°cil do que a subida.   4. Pescadores √† vista!   5. Descanso da guerreira . 6. 7 a.m. Praia Formosa 7. Ponta do SOL 8. Paz e amor. 9. Cinema 1633. 10. Mais um nascer do dia em Outubro. 11. Colec√ß√£o Outono 2014 12. Santana

Se pudesses viajar por um dia sem limites…o que fazias?

No passado¬†m√™s de Fevereiro, viajei at√© Newcastle para a minha primeira confer√™ncia, como blogger. Leia mais aqui.¬† Adorei a experi√™ncia e at√© participei num concurso com a Contiki. Entre v√°rias perguntas uma delas era: Se pudesses viajar sem medos ou limita√ß√Ķes o que farias? Infelizmente n√£o ganhei…mas fica aqui o v√≠deo ūüôā E voc√™s o que fariam?

“O caminho faz-se caminhando” Nascer do Sol, Pico Ruivo -Ensaio Fotogr√°fico.

Nas palavras da minha amiga¬†Eduarda: H√°¬†2 semanas, quando fazia o¬†percurso,¬†para ver nascer o sol no pico ruivo, lembrei-me desta frase¬†de¬†Ant√≥nio Machado: “O caminho faz-se caminhando.” Comecei a caminhada no escuro, apenas de lanterna na m√£o e quase sem perceber com quem estava , pois fora a convite de uma amiga, integrada num grupo que desconhecia. No escuro, apenas via o trilho e tinha pouco alcance¬†de qual o percurso a fazer. Comecei a pensar como se igualava √† vida, √† qual damos in√≠cio sem saber o que vamos viver e que rumo seguiremos. Estava frio e sentia-o na cara e nas m√£os. Aos poucos fui aquecendo com o esfor√ßo da subida, sentindo por tal j√° calor e chegando mesmo a pensar se aguentaria o percurso, sem parar ou at√© desistir. Mais uma vez, pensei na vida, como as experi√™ncias que vivemos nos tornam¬† frios, quentes, tristes, felizes, entusiasmados ou at√© mesmo inflamados….como duvidamos perante as dificuldades, sem saber se conseguiremos chegar onde desejamos. Continuei confiante. Houve subidas e breves planos que me permitiram equilibrar e¬†respirar mais …

Em 12 fotos: Julho, Agosto e Setembro.

Ol√° Amigos, Faz tempo que n√£o escrevia… J√° tinha saudades. Precisei de parar, de desbloquear, desligar e ligar-me mais ao essencial, recarregar baterias ou descarreg√°-las, tanto faz. Respirar. Mudar, de ares, de h√°bitos, de lugar. Dizem que o que nos torna mais motivados para viver √© a mudan√ßa, o desconhecido e o inesperado. Para mim, isso¬†faz-se ao¬†viajar e¬†n√£o √© preciso ir para muito longe. Viajar faz-me manter a esperan√ßa e ver a vida com outros olhos. “Viajar faz-me ver que pouco sei, que a vida n√£o √© a preto e branco, que n√£o h√° certezas absolutas, nem justi√ßa que n√£o possa ser questionada e que a vida tem tido raz√£o para me fazer parar e andar quando √© preciso.” Este Ver√£o foi assim, a perder o equil√≠brio para tentar encontr√°-lo. E se o que o que √© bom para mim for bom para outros, partilho novamente convosco algumas imagens e palavras.   Da¬†Madeira √† Holanda, passando por Tenerife. Aqui ficam algumas mem√≥rias deste Ver√£o. Julho, Agosto e Setembro em 12 fotos: 1. Holanda, Roterd√£o Em …

O Ver√£o e o Carnaval de Roterd√£o

  Celebrating good times and togetherness in Rotterdam. Where more than 50% of the people that live here are not originaly from Holland. Loved the colours the dance, the music and happy smiles like this. Uma foto publicada por Ana Sofia (@frommadeiratomars)¬†ligar Jul 7, 2014 at 9:55 PDT   ¬† Estavam 30 graus, o asfalto quente e os canais estagnados. N√£o havia brisa, nem pitada de nuvens. A cidade estava cheia de todo o mundo. Ao som da batucada dos tambores, rodopiando e curtindo o som caribenho que sa√≠a dos altifalantes, passavam milhares de pessoas de todas as idades.   “In the future everyone will be famous for 15 minutes” Andy Warhol #rotterdam #rotterdamunlimited #ru14 Uma foto publicada por Ana Sofia (@frommadeiratomars)¬†ligar Jul 7, 2014 at 10:11 PDT Roterd√£o √© fascinante. N√£o s√≥ pela sua arquitectura, pela vida cosmopolita holandesa, pela hist√≥ria que se escreve e o ambiente que se vive.   Capital of Contemporary Architecture #Rotterdam Uma foto publicada por Ana Sofia (@frommadeiratomars)¬†ligar Jul 7, 2014 at 4:31 PDT   Roterd√£o √© ilimitada, assim …

Planos para estas Férias?

Eu sou pessoa de fazer mil e um planos para as f√©rias, alguns concretizo outros n√£o, (sobretudo os que envolvem limpar a arrecada√ß√£o ou arrumar aquela gaveta que est√° h√° meses em lista de espera…) Quando era mi√ļda fazia sempre uma lista para f√©rias normalmente envolviam sempre passeatas com o meu c√£o Flash, escrever no meu di√°rio secreto e uma noite de pijama com as amigas. A tradi√ß√£o mant√©m-se (excepto a parte do pijama…:)) ¬†e continuo a ter um plano para o Ver√£o. No entanto, acabo sempre por achar que n√£o precisamos de¬†planear para estar de f√©rias, que estar de f√©rias √© precisamente¬†n√£o planear, deixar-se ir e gozar o dia a dia num modo mais lento… Gosto de acordar e fazer crepes para o pequeno-almo√ßo, ler um livro (ou dois), jogar √†s cartas, comer gelados, ver fotografias antigas, assistir a uma sess√£o dupla de cinema, fazer limonada caseira, adormecer na praia e ter tempo para conversar comigo e com os que amo. Mas quando se trata de planos concretizados…deixo aqui algumas das coisas que gosto …

Top 5 views of Funchal

1. Cable car to Monte Alright, so even if you have vertigo sometimes and you’re a bit scared, a short ride on the Cable car is a slim price to pay for the mountain and sea views you’ll get. Once you reach Monte, check the sights from the top of the Church. 2. Pontinha Either you’re catching the boat to Porto Santo Island or hopping on a tour to watch the dophins, nothing beats the departure/arrival at Funchal’s bay. The views here are amazing and the silhuoette of the mountains provide some serious Photography love. 3. Socorro “Socorro” is the Portuguese word for Mayday and the views plus a drink at sunset, at the nearest coffee will make your day… 4. Pico dos Barcelos This point allows a 360 degree view of the city. Beautiful spot! 5. Pin√°culo A balcony with a very steep view…

Um feriado em C√Ęmara de Lobos

    Num destes feriados fomos at√© C√Ęmara de Lobos. Estava cheio de sol e turistas. As ruas pedonais, os barcos dos pescadores (xavelhas : o nome dos barcos), as crian√ßas que corriam ¬†ladeira abaixo num carro de rolamentos √†s gargalhadas… A Igreja vazia, silenciosa e o seu contributo espiritual mesmo no centro da pra√ßa, com o som do mar a rolar no calhau e as vozes que conversam nos bares… A poncha com amendoins, as lapas com bolo do caco, as peles queimadas pelo sol dos pescadores, o brilho do mar, o calhau, a ba√≠a e o horizonte. Deve haver poucos s√≠tios no Mundo assim t√£o especiais, n√£o ¬†foi por acaso que inspirou Sir Winston Churchill a retrat√°-lo quando c√° passou. Bom gosto. De carro, a p√© pela promenade, de barco ou de autocarro e com votos de um bom fim de semana! Divirtam-se.   Looking for a place to stay in Camara de Lobos?